Desenho sem título (16)

A “Aula aberta de Performance” é um desdobramento do “Laboratório Perfor_Corpuscoletivo” realizado no primeiro semestre de oficinas do Atelier Livre. O laboratório possibilitou a instauração de um espaço de experimentação pautado nas inquietações artísticas e criativas de cada participante e do corpus coletivo. Partindo da concepção do corpo como dispositivo trans e crossdisciplinar os encontros, foram ativados através de diferentes discussões a respeito das relações entre a performance e sua conduta de resistência. Assim os encontros trataram da produção e reflexão em torno da performance e seus desdobramentos no âmbito da arte e do contexto social e político.

O Laboratório Perfor_Corpuscoletivo propõe a discussão sobre o lugar do corpo e da performance no contexto social e político. Como o corpo, quanto mediador de nossa experiência com o mundo e com o outro, vive envolto em violência e contradições? Quais sentidos de liberdade radicais somos capazes de provocar? Como o corpo pode ser fluxo e ambiente dessas discussões, mesmo após a ação performática? Essas e outras questão pautaram o trabalho durante o laboratório e serão o eixo da aula aberta. Ao final será proposta a ação coletiva “Ex\tensão do corpo” de Carla Borba que através da utilização de extensores, objetos feitos de elástico, a performance gera um jogo de cruzamentos e tensões entre os corpos dos participantes assim como com os espaços individuais e coletivos. “Extensão, efeito de estender; ampliação; aumento; dimensão em superfície; duração. Ex-tensão, capacidade de enfrentamento e equilíbrio com o corpo do outro e com a relação espaço\tempo.”